Bahia preparou receptivo especial para turistas durante o Carnaval


A Secretaria de Turismo da Bahia (Setur) realizou até esta terça-feira (18/02), no Museu de Arte Moderna da Bahia (MAB), o treinamento dos profissionais que atuarão no Carnaval pelo projeto Guias e Monitores, receptivo especial oferecido aos visitantes no período festivo em Salvador e também em destinos mais procurados nesta época do ano, como Morro de São Paulo, Praia do Forte, Itacaré, Porto Seguro e Mar Grande (Vera Cruz/Ilha de Itaparica).


Os profissionais são preparados para fornecer informações como programação de Carnaval e sistema de transporte, assim como sobre a natureza exuberante, a diversidade de atrativos, a hotelaria e gastronomia de qualidade que colocam destinos baianos no topo da preferência de brasileiros e estrangeiros.

Presente à abertura oficial do curso de treinamento para os Guias e Monitores, na segunda-feira (17/02), o secretário estadual do Turismo, Fausto Franco, ressaltou a importância de ter pessoas capacitadas para prestar informações corretas aos turistas e afirmou que receber bem o turista "é essencial para que o visitante sinta-se bem acolhido e recomende o destino".


Nas seis localidades, os Guias e Monitores fazem atendimentos até terça-feira (25/02). Na capital, os guias podem ser encontrados no aeroporto, porto, terminal náutico, ferry-boat , rodoviária, hotéis e nos circuitos da folia, além de postos montados na Praça Municipal, Campo Grande, Barra e Ondina.


Em Porto Seguro, os Guias e Monitores estão no aeroporto e estação rodoviária, bem como na Passarela do Descobrimento, onde acontece a programação do Carnaval, e no distrito de Arraial D'Ajuda. Os horários de atendimento são variados, dependendo do fluxo de pessoas durante o dia e a noite nos outros destinos em que vão atuar. Em Itacaré, por exemplo, a atuação dos Guias e Monitores será das 16h às 22h, na estação rodoviária, Rua Pituba, Passarela da Vila e na orla. Na Praia do Forte, eles circulam pela vila, das 9h às 22h.


Nesta edição do projeto, foram incluídos Morro de São Paulo e Mar Grande em função do fluxo crescente de visitantes na região, ressaltou a coordenadora do projeto, Eloisa Caldeira, que está à frente do treinamento. "Excelente projeto! Como presidente da Câmara de Turismo da Costa do Dendê e secretária de Turismo de Cairu, solicitei na minha fala que em 2021 outros destinos da Costa do Dendê fossem incluídos no atendimento, pois é muito importante para nossos destinos turísticos. Temos certeza que o secretário Fausto Franco será sensível a nosso pedido, que será formalizado via ofício", ressaltou Diana Farias, como componente da mesa de abertura do evento.

Em sua 16ª edição, sendo 13 delas atuando no Carnaval, o projeto possui experiência não apenas para passar informações básicas aos turistas, mas também para ser acionado em casos específicos, como já aconteceu de seus guias contribuírem para atendimentos no aeroporto, por terem em seu quadro pessoas que falam idiomas menos utilizados no cotidiano como russo e mandarim, além de prestar suporte à delegacia do turista e a postos médicos, quando necessário. Para isso, basta entrar em contato com a coordenação do Guias e Monitores.


Este ano, o projeto conta com 254 profissionais habilitados para fornecer informações turísticas com qualidade e precisão em até 10 idiomas, além da Língua Brasileira de Sinais (Libras). Os idiomas são: inglês, francês, espanhol, italiano, alemão, yorubá, norueguês, japonês, russo e mandarim. Habilitado para atender também em espanhol e italiano, o guia de turismo Paulo Maia já participou de 12 edições do projeto e confirmou a importância do serviço oferecido pela Setur. Para ele, é fundamental ter expertise para entender bem o que os turistas realmente querem, a fim de oferecer informações precisas.


Segundo a coordenadora do projeto, Eloísa Caldeira, os guias de turismo estão aptos a esclarecer dúvidas em até dez idiomas, incluindo a língua brasileira de sinais: “Esse ano chegamos a 16ª edição do projeto e em parceria com diversas secretarias alinhamos para que os monitores sejam multiplicadores das campanhas do governo, como a ‘Respeita as Mina’, combate ao racismo, exploração sexual de crianças e adolescentes, entre outras. Também preparamos os guias sobre a zona turística baiana, já que muitos chegam por Salvador e querem conhecer outros lugares”. As informações sobre os circuitos da festa em Salvador, bem como, sobre compra de abadás e camarotes podem ser fornecidas pela equipe, além dos serviços nas mais diversas áreas. Ainda de acordo com Eloísa, existe um sistema de call center que pode ser utilizado pelos órgãos do Estado, a exemplo de polícia, que precise atender um turista em outra língua e não disponha de um agente que domine o idioma.


Fonte: Ascom Setur BA.

Fotos: Ascom Setur BA e Setur MSP.

Posts Em Destaque
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2016 - Criado pela Agência Andrade Comunicação e Marketing 

Contate-nos: 75 9 91211904 | 75 9 98317900 | vanessa.cultura.bsul@gmail.com