top of page
BANNER WEB - 728x90px - ESTADO SOLIDARIO.png

Biblioteca Central do Estado celebra o Dia Mundial do Braille com Roda de Conversa

Celebrado na primeira semana do ano, em 4 de janeiro, o dia Mundial do Braille, ressalta a importância de mecanismos que facilitem o acesso a informações e o desenvolvimento de pessoas cegas ou com baixa visão. É com este intuito que a Biblioteca Central do Estado da Bahia (BCEB), Gerida pela Fundação Pedro Calmon (FPC/SecultBA), realizará no setor Braille da unidade, uma Roda de Conversa sobre Louis Braille e a importância do profissional da educação na metodologia para ensinar o sistema de letras e números para as pessoas cegas e de baixa visão.


Vladimir Pinheiro, diretor-geral da FPC, ressalta a importância da celebração do Dia Mundial do Braille, sobretudo como momento de reivindicação da ampliação de investimentos para a aplicação de políticas públicas para esse segmento. “Entendemos isso na FPC, através do nosso Sistema de Bibliotecas, realizaremos essa ação em comemoração ao dia, mas também numa perspectiva de avançarmos ainda mais nas políticas públicas. Conseguimos no último período garantir em grande medida a dimensão do direito da cultura, através do livro, leitura e literatura, mas precisamos ampliar mais em todos os aspectos das pessoas com deficiência”.


O equipamento cultural conta com um setor dedicado exclusivamente para o sistema Braille, que contabiliza aproximadamente seis mil livros, o setor é um dos mais antigos e maiores do Brasil em funcionamento, completando em 2024, 54 anos.


De acordo com Tamires Conceição, diretora do Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas da Bahia (DIBIP), as bibliotecas públicas são equipamentos culturais e devem atender a todos os públicos sem distinção. “A biblioteca quando realiza iniciativas inclusivas, proporcionam a efetivação de políticas públicas de incentivo ao livro, a leitura e a escrita, minimizando as barreiras atitudinais, comunicacionais e físicas, atendendo as necessidades dos seus leitores”, destaca.


Primeira biblioteca pública do Brasil, a BCEB, que também é a mais antiga da América Latina, faz parte do grupo de leitura inclusiva, que atente, por meio da Diretoria de Bibliotecas Públicas (DIBIP), da FPC, grupos com deficiências, em especial a visual. O setor Braille da BCEB possui acervos e recursos tecnológicos que propiciam a democratização da informação, como a impressora Braille, óculos Orcam, materiais audiovisuais, cabines equipadas para o estudo da comunidade acadêmica com deficiência visual, audiobooks, dentre outros.

A Roda de Conversa tem início às 9h e traz como convidados, Jeferson Teles, Coordenador do Fórum Baiano de Pessoas Cegas e com Baixa Visão, e Cláudia Lima, Coordenadora do projeto Massagem às Cegas, para falarem sobre o criador do Sistema Braille, Louis Braille, e debaterem sobre as suas vivências no Setor Braille da BCEB.



Ascom FPC

Siga!
  • Facebook ícone social
  • YouTube ícone social
  • Instagram ícone social
bottom of page