Quilombo Jatimane e localidade Laranjeiras foram palco da mostra Aiyê Quilombola

Durante duas semanas, artistas das companhias de teatro Antagon Theater AKTion (Alemanha) e Vilavox (Salvador), mais um grupo de 15 pessoas do próprio território Baixo Sul da Bahia (maioria oriunda de comunidades remanescentes quilombolas), selecionado através de oficina gratuita, puderam vivenciar o dia a dia da comunidade quilombola de Jatimane, município de Nilo Peçanha. Eles conheceram na prática a experiência de um laboratório voltado para a montagem de uma produção teatral. Mantiveram um diálogo artístico através de oficinas de teatro, dança, música e artes circenses. Tudo isso, em total sintonia com a rotina, cultura e costumes dos moradores.


Um dos frutos dessa vivência foi a montagem do espetáculo Aiyê Quilombola, apresentado na última sexta-feira (07.12), na Praça central do Quilombo. O espetáculo é resultado de um processo colaborativo, e objetiva enaltecer a cultura negra e sua importância para o desenvolvimento da região. Ele busca promover de forma criativa e instigante uma série de reflexões acerca da cultura afro-brasileira, da história de formação e resistência dos quilombos no Baixo Sul, e das condições atuais dessas comunidades remanescentes.

Irenilda Rosário, da Associação Comunitária Quilombola do Jatimane, ressaltou que a experiência vivida na comunidade se resume em duas palavras: respeito e amor. “Convivemos com pessoas de diversas origens e opções religiosas. Eles nos ajudaram a quebrar alguns tabus, por exemplo com relação às religiões. Pudemos experimentar viver o amor e o respeito pelas diferenças. Também nos mostraram a importância de reconhecermos as nossas origens e valorizarmos a nossa cultura. Não podemos deixar tudo isso no esquecimento. Precisamos resgatar e valorizar cada vez mais a nossa essência. Muito obrigada em nome de toda comunidade Jatimane”.


Irenilda Rosário, da Associação Comunitária Quilombola do Jatimane

No sábado dia 08, foi a vez da comunidade de Laranjeiras, município de Igrapiúna, se encantar com o espetáculo. A mostra ainda será apresentada em Taperoá, Torrinhas (Cairu), Camamu e Valença (abaixo programação completa). Tal iniciativa está sendo realizada através do projeto Baixo Sul em Cena (site: www.escunacriativa.com.br), que pela terceira vez aporta no Baixo Sul da Bahia, com o objetivo de formar e qualificar jovens por meio do intercâmbio artístico. “Os projetos Baixo Sul em Cena e Escuna Criativa representam para a região uma nova forma de pensar as relações culturais entre brasileiros e estrangeiros. Através do trabalho colaborativo, com respeito às diferenças e diversidades socioculturais, podemos aprender mutuamente uns com os outros e viver experiências artísticas extraordinárias”, avalia Bárbara Carvalho (grupo Vilavox).


Bárbara Carvalho (grupo Vilavox)

Localidade Laranjeiras - Igrapiúna

SERVIÇOS

09/12 – Espetáculo em Taperoá (Anfiteatro da Orla Marítima) - 16h.

14/12 – Espetáculo em Torrinhas (Praça central) - Cairu - 16h.

15/12 – Espetáculo em Camamu (Praça Francisco Xavier Borges) - 16h.

16/12 – Espetáculo em Valença (Praça da República) - 16 h.

17/12 – Avaliação/debate em Valença (Centro de Cultura Olívia Barradas) - 17 h.


Direção geral do espetáculo: Bárbara Luci Carvalho.

Direção artística: Bernhard Bub.

Apoio financeiro: Fundo de Cultura da Bahia – Governo do Estado da Bahia (edital Territórios Culturais da Secretaria de Cultura do Estado).

Agradecimentos: Centro de Cultura Olívia Barradas, Associação Quilombola Laranjeira, Associação Comunitária Quilombola do Jatimane, Prefeituras de Cairu, Taperoá, Igrapiúna, Camamu e Valença.

Confiram todas as fotos na nossa página no Facebook: Baixo Sul em Alta.

Fotos: V1 Comunicação - Vanessa Andrade

Posts Em Destaque
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2016 - Criado pela Agência Andrade Comunicação e Marketing 

Contate-nos: 75 9 91211904 | 75 9 98317900 | vanessa.cultura.bsul@gmail.com