Testes do Coração, Olho, Lingua e outros são feitos em recém-nascidos no Hospital Materno-Infantil


Ao receber alta médica do Hospital Materno-Infantil Dr. Joaquim Sampaio, em Ilhéus, o recém-nascido está levando consigo o resultado de testes e exames que serão importantes e servirão de referência para todo o seu processo de desenvolvimento. Um deles é o Teste do Coraçãozinho. “É um teste de triagem que não diagnostica nenhuma doença, mas investiga problemas no coração”, explica a médica pediatra Luiza Visconti Lima, coordenadora de Neonatologia no hospital. Para a realização do exame os profissionais utilizam o Oxímetro de pulso. Quando o bebê apresenta sinais de instabilidade, antes da alta ele deve fazer a triagem.


A médica explica que cardiopatias congênitas complexas não são patologias muito raras entre recém-nascidos. Dados da Sociedade Brasileira de Pediatria apontam que a cada 100 bebês, dois vão apresentar alterações. Em geral elas aparecem a partir do terceiro dia de nascimento, quando os bebês, normalmente, já receberam alta. O diagnóstico tardio, alerta a doutora Luiza, pode levar o paciente a óbito. “Depois dessas triagens melhorou muito a capacidade de diagnósticos que podem ser encaminhados para serviços de referências antes de agravar”, destacou.


Olhinho

Outro importante teste feito pelo serviço de pediatria é o Teste do Olhinho. É quando ocorre a investigação de leucocoria (esbranquecimento do olho por catarata, infecção ou glaucoma congênito). Alguns casos, descobertos tardiamente, podem levar à cegueira. Para este exame, o hospital conta com aparelhos denominados Oftalmoscópio.


Outros testes importantes realizados na unidade hospitalar são os da Linguinha e da Orelhinha. Os exames também fazem parte do protocolo de triagens essenciais e obrigatórias do SUS. Segundo a equipe de fonoaudiologia, o hospital realiza o protocolo de avaliação do frênulo, que é uma pequena membrana localizada embaixo da língua dos bebês. “Com a aplicação desse protocolo é possível identificar se o frênulo lingual limita os movimentos da língua e futuramente dificultará a fala”, explica. O frênulo conecta-se com o assoalho da boca, possibilitando diagnosticar e indicar o tratamento precoce das limitações dos movimentos da língua que podem comprometer as funções de sugar, engolir, mastigar e falar.


Linguinha

De acordo com as fonoaudiólogas da unidade, o exame não tem contraindicações e a avaliação precoce evita, dentre outras coisas, dificuldades na amamentação, possível perda de peso e, principalmente, o desmame precoce, com introdução desnecessária da mamadeira. “Seguir essas recomendações faz toda diferença para a amamentação e consequentemente para a boa saúde do bebê”. Em caso de alteração no Teste da Linguinha, os pacientes são referenciados para um odontopediatra ou bucomaxilo na rede do seu município de origem.


Já o Teste da Orelhinha, ou Triagem Auditiva Neonatal, é importante para diagnosticar alterações auditivas e deve ser realizado, preferencialmente, nos primeiros sete dias de vida. Esse exame – de acordo com a equipe de fonoaudiologia - demonstra se há resposta a um estimulo sonoro, pesquisa a integridade do ouvido dos bebês e ajuda a identificar previamente se a criança apresenta algum tipo de deficiência auditiva. “Após a sua realização, é possível iniciar o diagnóstico e o tratamento das alterações auditivas precocemente e favorece a aquisição da linguagem e das habilidades cognitivas”, explica. Os testes são realizados pela equipe de fonoaudiologia do hospital.


A equipe destaca que na presença de indicadores de risco para perda auditiva ou em caso de falha no primeiro teste, é marcado o reteste em até 30 dias e, caso ocorra nova falha, é realizado o BERA também conhecido como Potencial Evocado Auditivo do Tronco Encefálico, um exame que avalia todo o sistema auditivo do bebê.


Vacinados e com o Teste do Pezinho

Os recém-nascidos no Hospital Materno-Infantil Dr. Joaquim Sampaio, em Ilhéus, já estão deixando a unidade hospitalar protegidos, vacinados com a BCG, também pelo imunizante contra a Hepatite B e com o teste do pezinho feito pelos técnicos da instituição. A BCG é uma vacina com dose única, que protege o recém-nascido do Bacilo Calmette-Guerin, que causa a tuberculose. Já a vacina contra a Hepatite B é considerada fundamental para os bebês, especialmente nos históricos de gestantes que possuem pouco acesso ao pré-natal.


Já o teste do pezinho deve ser feito por todas as crianças recém-nascidas, a partir de 48 horas de vida até 30 dias após o nascimento. No hospital está sendo feito entre o terceiro e quinto dia de nascimento. Todos esses serviços prestados aos pacientes do Hospital Materno-Infantil Dr. Joaquim Sampaio são gratuitos e assegurados pelo SUS.





Fonte/foto: Ascom Hospital

BANNER WEB - 728x90px - ESTADO SOLIDARIO.png
001.jpg
213273523_209526754388278_45482012108582523_n.jpg
67484017_2357855327663661_331651640815779840_n.jpg
Siga!
  • Facebook ícone social
  • YouTube ícone social
  • Instagram ícone social