Sul, Extremo Sul e Baixo Sul da Bahia receberam visita do vice governador e grupo francês


Em Ilhéus - Foto: Ascom SDE


A Egis tem projetos em 20 países, especialista em concessões e se interessou por investimentos em infraestrutura de transportes na região


Uma comitiva de atração de investimentos do Governo do Estado, chefiada pelo vice-governador João Leão, secretário de Desenvolvimento Econômico, esteve nas regiões Sul, Baixo Sul e Extremo Sul da Bahia, neste final de semana. Na ocasião, executivos do grupo francês Egis conheceram potencialidades para investimentos. A operação do aeroporto de Porto Seguro, do Porto de Ilhéus e a duplicação da BA-001 estão entre as possibilidades de negócios futuros. A companhia é líder mundial na área de concessão e operação de rodovias com pedágio e emprega 15,8 mil colaboradores no mundo. Na Bahia, tem interesse em expandir atividades nas áreas de concessões.


"Estamos empenhados, juntos com o governador Rui Costa, em trazer mais investimentos para o estado, sobretudo após o fechamento da Ford. Queremos gerar emprego, renda e, por isso, não paramos nem mesmo nos finais de semana. Estivemos nestas mesmas regiões, no início do mês, com uma empresa de Portugal e, agora, voltamos com essa importante empresa da França. Tenho certeza que iremos, logo logo, firmar um memorando de intenções. Eles querem investir e nós temos potencial para recebê-los”, afirma Leão.


O diretor de Rodovias e Aeroportos da Egis, Paulo Serra, destaca a possibilidade de investir no aeroporto de Porto Seguro: "É uma bela oportunidade, aeroporto novo, o estudo está pronto, o Governo informou que deve estar sendo publicado brevemente e a Egis, como uma empresa que tem uma participação bastante importante em aeroportos no mundo inteiro, aeroportos do tamanho próximo a este, nós vamos ter muito interesse em estudar com carinho para poder participar dessa futura licitação".


Ao lado da diretora de Investimentos e Novos Negócios da Egis na América Latina, Agathe Vigne, Serra diz ainda ter a certeza, sobre a BA-001, que de posse dos estudos de engenharia que o governo baiano fará, poderão fazer uma avaliação técnica e econômica da viabilidade desse investimento. "Estamos aqui para realmente ajudar, é o que nós sabemos fazer, é o nosso negócio. Então a gente espera, no futuro, participar desses investimentos na Bahia. Nós já estamos aqui presentes e é uma meta nossa fincar pé aqui no estado", declara o executivo.


A companhia francesa já está participando do desenvolvimento do Plano Nacional de Aeroportos, com o Governo da Bahia. "Nós participamos há um tempo da implantação do Metrô de Salvador, como consultoria, e estamos trabalhando com as concessionárias de rodovias aqui da Bahia. Queremos logo criar uma filial aqui na Bahia para estar contribuindo com a engenharia local", projeta Serra.


No sábado (23), a comitiva conheceu o aeroporto de Porto Seguro, a Ilha de Comandatuba, em Una, e o Porto, a Ponte Jorge Amado, o Mirante da Piqueira e o Alto São Sebastião, em Ilhéus. Já no domingo (24), percorreu a BA-001, passando pelos municípios de Itacaré, Camamu, Igrapiúna, Ituberá, Taperoá e Valença.

Com o prefeito de Ituberá - Foto: Ascom SDE


Em Ituberá, solicitada a BA 250

Após passar por Camamu e Igrapiúna onde se reuniu com os gestores locais, Leão e sua comitiva, cumpriram agenda em Ituberá, onde participaram de um almoço com a presença do prefeito Reges Aragão. O gestor disse que é uma satisfação receber João Leão na cidade “um tocador de obra e que tira obra do papel. Quando Leão está na região é certeza de que desenvolvimento está por vir”, disse o prefeito.


O grupo assistiu a um documentário que mostra os destinos turísticos da cidade e seu potenciais para investimento. Em entrevista ao Repórter Zito Carvalho, da Rádio MC, Leão disse que o objetivo é trazer o progresso ao Baixo Sul através da Ponte Salvador-Itaparica. Ele disse que a ponte deve ser iniciada em outubro ou novembro, a depender dos desdobramentos da vacinação contra a Covid-19, uma vez que serão empregados cerca de 7 mil trabalhadores.


Perguntado sobre a BA 250, que liga Piraí do Norte até Ituberá, o secretário destacou as dificuldades em se realizar obras apenas com os recursos do Estado, citando que promover obras maiores, como a Ponte Salvador-Itaparica é mais fácil, uma vez que essas contam com recursos de parcerias público-privadas. Mas, prometeu levar a solicitação da BA 250 ao governador Rui Costa, visando a pavimentação asfáltica da mesma.

Com a prefeita Kitty Guimarães e equipe em Taperoá - Foto: Vanessa Andrade - V1 Comunicação


Valença pede apoio para revitalização do prédio da Câmara Municipal

Após um bate papo com a prefeita Kitty Guimarães, na Igreja São Brás em Taperoá, a comitiva finalizou o roteiro na prefeitura de Valença, onde o vice governador reafirmou que a BA 001 deverá ser duplicada desde a Ilha de Itaparica até Porto Seguro. “Temos um projeto para a Ponte do Funil, e estamos estudando com esse grupo francês e outros grupos interessados nessas obras, a duplicação da estrada da ponte até Nazaré, de Nazaré até Ituberá e assim até chegar em Porto Seguro”, afirmou.


Ainda no bate papo com o prefeito de Valença, Jairo Baptista, equipe de governo e vereadores valencianos, João Leão destacou sua preocupação com os baixos índices de receita no Baixo Sul: “Salvador e Região Metropolitana representam para o Estado 76% da receita, o Litoral Norte 5%, Feira de Santana 5% e o Baixo Sul, com seus 15 municípios, representa apenas 0,25%. Não tem sentido uma coisa dessa aqui na região. Temos que trazer empreendimentos hoteleiros, fazer como fizemos lá no Litoral Norte. Chegou a vez do Baixo Sul, Sul e Extremo Sul da Bahia. Essa região tem um potencial turístico muito grande. Vamos dar uma sacudida no Baixo Sul”.

Na Prefeitura de Valença - Foto: Vanessa Andrade - V1 Comunicação


O prefeito Jairo Baptista e o presidente do Legislativo valenciano, Fabrício Lemos, também solicitaram um apoio do Estado com relação a obra de revitalização do prédio histórico da Câmara Municipal, o qual encontra-se interditado pelo IPAC. O imóvel é um palacete tombado como patrimônio histórico, construído em 1849 pelo capitão Mor Bernadino de Sena Madureira, um dos proprietário da fábrica de tecidos Nossa Senhora do Amparo. Em 1860, abrigou D. Pedro II e a imperatriz, visita registrada em livro de ouro de Sessão Especial. Em 25 de novembro de 1878, o imóvel foi adquirido pelo Legislativo.


João Leão orientou que os vereadores se reúnam com o IPAC para verificarem o que é necessário para elaboração de projeto e orçamento. Também se comprometeu em verificar com o deputado Federal Cacá Leão alternativas para viabilização da obra. O vereador Fabrício Lemos confirmou reunião com o IPAC para esta segunda (25/01).

Com prefeito e vice de Valença, mais vereador Fabrício Lemos - Foto: Vanessa Andrade - V1 Comunicação

Comitiva em Valença, Jairo Baptista - Foto: Vanessa Andrade - V1 Comunicação


Por Vanessa Andrade

Fontes extras: Ascom SDE; Marcelo Dutra – Portal Baixo Sul.


BANNER WEB - 728x90px - ESTADO SOLIDARIO.png
001.jpg
Posts Em Destaque
213273523_209526754388278_45482012108582523_n.jpg
67484017_2357855327663661_331651640815779840_n.jpg
Procurar por Tags
Siga!
  • Facebook ícone social
  • YouTube ícone social
  • Instagram ícone social