BANNER WEB - 728x90px - ESTADO SOLIDARIO.png

Recém-nascidos já deixam Hospital Materno-Infantil em Ilhéus imunizados e com teste do pezinho


Quando recebem alta médica, os bebês recém-nascidos no Hospital Materno-Infantil Dr. Joaquim Sampaio, em Ilhéus, já estão deixando a unidade hospitalar protegidos, vacinados com a BCG, também pelo imunizante contra a Hepatite B e com o teste do pezinho feito pelos técnicos da instituição. São os primeiros passos para garantir um futuro saudável para a criança.


A BCG é uma vacina com dose única, que protege o recém-nascido do Bacilo Calmette-Guerin que causa a tuberculose. Já a vacina contra a Hepatite B é considerada fundamental para os bebês, especialmente nos históricos de gestantes que possuem pouco acesso ao pré-natal.


A enfermeira Daniele Barros de Freitas Silva, coordenadora da Sala de Vacina, explica que a recomendação do Programa Nacional de Imunização (PNI), do Ministério da Saúde, é que estas duas vacinas sejam aplicadas ainda na maternidade, nas primeiras 24 horas de vida. Já o prazo de segurança para o teste do pezinho é um pouco mais extenso. Deve ser feito por todas as crianças recém-nascidas, a partir de 48 horas de vida até 30 dias após o nascimento. No hospital está sendo feito entre o terceiro e quinto dia de nascimento.

Moradora da localidade de Tremembé, zona rural de Maraú, Tainá Santos de Jesus afirma estar muito mais tranquila com o seu bebê deixando a maternidade, devidamente imunizado. “A gente vive um momento onde a vacina mostra a sua importância para salvar vidas e vê-la assim vacinada deixa a gente mais segura”, lembrou.


O Hospital Materno-Infantil, do governo do estado, tem uma proposta de atuação baseada na humanização do cuidado, nos direitos da mulher e da criança e na consolidação do Sistema Único de Saúde, princípios da ação de trabalho da Fundação Estatal Saúde da Família (FESF-SUS), gestora da unidade. A missão é oferecer segurança e eficiência no cuidado com o público materno-infantil do sul da Bahia, contribuindo para a redução das mortes materna, neonatal e infantil no estado.





Fonte/fotos

Jornalista Resp. : MM – MTb 3935 / Ascom


Siga!
  • Facebook ícone social
  • YouTube ícone social
  • Instagram ícone social