BANNER WEB - 728x90px - ESTADO SOLIDARIO.png

Novos roteiros turísticos são incentivados em Valença, na Costa do Dendê



Cachoeira Água Branca, no Vale do Jequiriçá (Rio Jereba), em Valença

Foto: Setur Valença


O Governo de Valença, através da sua secretaria de Turismo (Setur), juntamente com o Sebrae e a Agência Cria Rumo (@criarumo), iniciou a entrega de três roteiros turísticos nas localidades de Serra do Abiá (40 km da sede municipal), Fazenda Água Branca (12 km da sede) e Serapuí (20 km da sede).


Os roteiros tem como objetivo contribuir para um novo paradigma turístico, através da inclusão das comunidades tradicionais, fomentando o Turismo de Base Comunitária, no sentido de que as mesmas possam ser protagonistas de todo o processo de planejamento, afirmação e preservação da cultura, modo de vida e meio ambiente.


"As ações participativas e democráticas junto às comunidades são sustentáculos para as estruturas de um turismo responsável, inclusivo e democrático. Esse processo também prevê a geração de emprego e renda, além de integração da cadeia produtiva econômica, sobretudo de valor turístico", explicou a equipe técnica da Setur Valença.


Cíntia Palma, monitora ambiental da referida secretaria, ressaltou que todos os roteiros contaram com o apoio das comunidades locais, com manejo das trilhas, sinalizações interpretativas. "Objetivamos o fomento da economia local, para que essas pessoas possam ter formas alternativas de ganhar dinheiro, além do trabalho no campo. Os roteiros são atrelados a valorização e conscientização da nossa história, cultura, costumes, ancestralidade, identidade", explicou Palma.


A visitação também contou com a participação das agências de viagens receptivas e emissivas, a Promotora de Experiências Rotas Alternativas (@rotasalternativasvca), Agência Valtur (@valtur_) e a Oficial Tur (@oficialturviagens). A agência Rotas Alternativas foi a responsável pela condução dos roteiros, em parceria com a Setur Valença e o Sebrae.

Foto: Setur Valença


Cachoeira Água Branca - Um patrimônio preservado

A equipe do Baixo Sul em Alta acompanhou parte da agenda, registrando de perto as belezas da Fazenda Água Branca (no Vale do Jequiriçá), com seus 256 hectares, sendo 97 deles Reserva Privada do Patrimônio Natural (RPPN), por meio da Portaria IBAMA 012/1999, uma das primeiras da Bahia e a primeira do Baixo Sul. Destina-se exclusivamente à preservação, estudos e educação ambiental.


Uma das suas maravilhas é a Cachoeira Água Branca, um dos principais pontos da nova proposta turística valenciana. Com 31,5 metros de altura, vazão média 750 m/hora, a queda d'água encanta todos que a conhecem. Ela está na borda de um dos resquícios da vegetação original da região, pouco tocada e em bom estado de conservação. É uma excelente representante da junção da Mata Atlântica, caracterizada como Floresta Ombrófila Densa com algumas espécies de Floresta de Restinga.

O proprietário da fazenda, senhor Flávio Ventura, recebeu a equipe com muita simpatia e distribuindo conhecimentos. Foram cerca de 3 horas de puro contato com a natureza, bate papo, aprendizado e interação. Inclusive, com moradores e suas ricas tradições. "Aqui se trabalha para preservar e garantir às gerações futuras o desfrute da beleza, da diversidade e da complexidade do que a natureza gratuitamente nos oferta", explicou.


Segundo ele, em trabalhos de pesquisa para a elaboração do Plano de Manejo da RPPN, foram identificadas 254 espécies diferentes de plantas, 15 espécies de morcegos, 141 de pássaros, 35 mamíferos não voadores e 19 de anuros, dentre eles um achado: o crossodactylus lutzorum, com um único relato em todo o mundo. "Achados que revelam nosso desconhecimento e exigem que estes seres sejam protegidos", avaliou Ventura.

Faz parte do projeto da RPPN uma trilha interpretativa, com baixo grau de dificuldade, para ser utilizada por uma faixa mais ampla de idades. Serão 5 km pela Mata Atlântica, com pontos de descanso a cada quilômetro, identificação de espécies mais significativas da vegetação, com maior parte de descidas e passagem por pontos especiais: vista panorâmica da região (Valença, Cairu, Tinharé e Galeão), Cachoeirinha (20 m de altura), mata de oitis, Poço da Rainha, Cachoeira Água Branca e quiosque.


Haverá ainda a Casa do Dendê no local do antigo rodão (espaço de produção artesanal de azeite). "O objetivo é mostrar o dendezeiro, as variedades, o cultivo, a colheita, o processamento, os produtos e o uso na indústria alimentícia e de cosméticos. E destacar a importância econômica para a Costa do Dendê, a gastronomia local, a conexão com a origem africana e a religiosidade. Queremos que os visitantes retornem para suas casas energizados e com boas lembranças. Digo sempre que aqui só se colhe os bons fluidos, só se mata a curiosidade e só se leva a lembrança", ressaltou o proprietário.

Foto: Setur Valença

Foto: Setur Valença

Foto: Setur Valença





Por Vanessa Andrade - V1 Comunicação

Informações: Setur Valença

Fotos: Setur Valença e V1 Comunicação


Siga!
  • Facebook ícone social
  • YouTube ícone social
  • Instagram ícone social