BANNER WEB - 728x90px - ESTADO SOLIDARIO.png

Museu Cidade da Música é inaugurado em Salvador com minidocumentários editados por valenciano



A prefeitura de Salvador inaugurou na última quinta a Cidade da Música da Bahia, novo museu instalado no emblemático Casarão de Azulejos Azuis, no bairro do Comércio (ao lado do Mercado Modelo e Elevador Lacerda).


O espaço vai funcionar de terça a domingo, mediante agendamento no site www.cidadedamusicadabahia.com.br em horários entre 10 e 17 horas, com permanência de 1h30min no museu. A entrada custa 20 reais a inteira, 10 reais a meia. Estudantes, residentes de Salvador e idosos pagam meia-entrada através de comprovação. Pessoas com deficiência e crianças de até 6 anos têm gratuidade.


O equipamento conta com 1.914,76 metros quadrados de área construída. Em quatro pavimentos, o espaço possui hall de entrada, bilheteria, salão de estar, café, loja, biblioteca, midiateca, além das salas de exposições e um estúdio de gravação.


São inúmeras atrações com mais de 700 horas de conteúdo - o que renderiam pelo menos um ano inteiro de visitas. Boa parte dos equipamentos é interativa e comandada pelo celular. E vai desde vídeos sobre a OSBA a mixagem de música, e até um karaokê e batalha de trap.


O valenciano Luiz Henrique Pereira é responsável pela edição de 6 minidocumentários sobre as influências musicais de cada bairro de Salvador, que estão sendo exibidos diariamente em uma sala com grandes projeções, super imersiva. "Um orgulho anunciar mais um projeto de rua. Montei os vídeos do Pelourinho, Barbalho/Lapinha, Curuzu, Federação, Tororó e Cabula", comentou em suas redes sociais.


Henrique que também é videomaker e diretor, vem de uma família de artistas, e tem em seu portfólio grandes obras, como: Cozinha Raiz (edição); aftermovie Camarote Salvador 2019 (edição); Térmico (2017) - curta-metragem; videocase YouTube Music Night - Lulu Santo (edição); teaser FitDance Reality Prêmio Multishow (direção/edição); aftermovie Drive In Bob Burnquist TNT (edição); entre outros. "Tive a oportunidade de visitar as instalações um dia antes da inauguração e fiquei maravilhado com a estrutura e com a diversidade das obras apresentadas, que vão da música clássica e Tropicália, até o pagodão, rap, e trap da Bahia. Recomendo muito a visitação. Obrigado a todos os profissionais envolvidos pela oportunidade de participar desse projeto", disse.


@cidadedamusicadabahia


@luizhenrique.mov

vimeo.com/luizhenriquemov




Por Vanessa Andrade - V1 Comunicação

Informações: Ascom e Correio da Bahia

Foto: Divulgação/Redes sociais


Siga!
  • Facebook ícone social
  • YouTube ícone social
  • Instagram ícone social