top of page
BANNER WEB - 728x90px - ESTADO SOLIDARIO.png

Gandu apresenta os melhores Índices de Gestão Fiscal do Baixo Sul, segundo a FIRJAN


Município alcançou nota máxima no índice Investimentos e aparece em seleto grupo de cidades com “boa gestão” e “gestão de excelência”.


O município de Gandu, no Baixo Sul da Bahia, está entre as cidades baianas que apresentaram bons números no relatório do Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF), divulgado dia 21 de outubro, referente aos dados de 2020.


Gandu é a única cidade da região que aparece com “gestão de excelência”, com nota 1,000 no indicador INVESTIMENTOS, atingindo a nota máxima e em primeiro lugar no Estado e Brasil, superando a média nacional que foi de 0,6134.


O indicador GASTOS COM PESSOAL, a gestão do Prefeito Léo de Neco, também foi destaque com “gestão de excelência” e alcançou a nota 0,9461, bem cima da média nacional que foi de 0,5436. No índice geral (IFGF), Gandu aparece com nota 0,6315 acima dos 0,5456 da média nacional, ficando no grupo dos municípios com “boa gestão” fiscal.


O prefeito Léo de Neco, ao receber o relatório da FIRJAN, disse que os números mostram o compromisso de austeridade fiscal de sua gestão, mas que não se dá por satisfeito, afirmando que quer buscar melhorar ainda mais para até o final da sua gestão o município ser enquadrado como “gestão de excelência”.


O estudo revelou que as prefeituras baianas apresentaram um quadro majoritariamente crítico de gestão fiscal. Foram avaliados 381 dos 417 municípios do estado, que, na média, atingiram 0,4076 ponto, pontuação 25,3% inferior à nacional (0,5456). O índice varia de zero a um, sendo que, quanto mais próximo de um, melhor a gestão fiscal. No total, foram avaliadas no IFGF 5.239 cidades brasileiras que declararam suas contas de 2020 de forma consistente até 10 de agosto de 2021.





Por Marcelo Dutra | Foto: Ciapra Baixo Sul

Comments


Siga!
  • Facebook ícone social
  • YouTube ícone social
  • Instagram ícone social
bottom of page