BANNER WEB - 728x90px - ESTADO SOLIDARIO.png

Fapesb lança edital que apoia ciência nas escolas


O apoio à ciência é fundamental para o desenvolvimento de jovens cientistas. Logo, o melhor lugar para formar esses novos pesquisadores são as escolas. Por isso, o Edital Inovação na Educação, publicado no Diário Oficial desta terça-feira (3), pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb), que é vinculada à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), tem o objetivo de fomentar o desenvolvimento de pesquisa e inovação nos colégios estaduais. O edital, que conta com o apoio da Secretaria da Educação (Sec), tem investimento de mais de R$ 2 milhões e está disponível na aba editais do site da Fapesb.


O Inovação na Educação faz parte do programa Bahia Competitiva, que tem o propósito de ampliar o investimento em Ciência, Tecnologia e Inovação (CTI) no estado. Bons exemplos da importância de incentivar a área científica nas escolas são os projetos apresentados por alunos na 9ª Feira de Ciências, Empreendedorismo e Inovação da Bahia (Feciba), como os estudantes Iran Oliveira, Ayla Souza e Diogo dos Santos, que desenvolveram um inseticida a partir da folha da mandioca; e os alunos Amanda Alves, Stephanie Soares e Felipe Messias, que utilizaram o inhame para produção de bioplástico.


A secretária interina da Secti, Mara Souza, destaca a importância do edital para fomentar e financiar ideias inovadoras. “A valorização e o estímulo à ciência precisam começar desde os primeiros anos da formação de meninos e meninas. Com esse edital, apoiamos a Secretaria da Educação em mais uma importante ação voltada aos nossos jovens. Temos grandes cientistas em nosso estado e vamos atrás de descobrir novos e jovens cientistas, com a certeza de que a ciência é parte primordial do desenvolvimento de todo país. O Inovação na Educação é mais uma prova do compromisso do Governo do Estado com a ciência junto aos corações dos nossos jovens”.


Segundo Márcio Costa, diretor Geral da Fapesb, além do incentivo à ciência, o edital tem a intenção de aprimorar o desempenho dos alunos nas áreas tecnológicas. “Incentivá-los e capacitá-los para lidar com toda a engrenagem que hoje representa a gestão da tecnologia, como noções de gerenciamento de projetos, propriedade intelectual e a proteção da criação, pode fazer toda a diferença para que haja uma melhoria significativa do que já é produzido. Precisamos criar incentivos na rede pública e acho que esse edital é um bom incentivo”, disse.


Para o diretor de Inovação da Fapesb, Handerson Leite, aproximar o aluno da ciência e tecnologia pode gerar frutos para o futuro do estado. Por meio do edital e outros incentivos, os jovens podem descobrir uma profissão. “Lembro de um aluno da rede pública, do fundamental II, que foi visitar o Polo de Inovação do Ifba, no Parque Tecnológico, e na saída veio me procurar com os olhos brilhando, pois queria saber como trabalhar ali. Foi muito bonita a espontaneidade dele e são muitos olhos brilhando que a gente espera gerar com editais como esse”, projetou.





Fonte: Ascom/Secretaria da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti)

Foto: Divulgação/Fapesb Bahia

Siga!
  • Facebook ícone social
  • YouTube ícone social
  • Instagram ícone social