Medidas de restrições implantadas pelo Governo do Estado garantem queda de 27% na transmissão do cor

As medidas de restrição decretadas pelo Governo do Estado ajudaram a diminuir em 27% a transmissão do novo coronavírus na Bahia. É o que aponta um estudo da 'Rede CoVida', um projeto de colaboração científica do Centro de Integração de Dados e Conhecimentos para Saúde (Cidacs) e da Universidade Federal da Bahia (UFBA), com apoio de colaboradores de outras instituições de pesquisa nacionais e internacionais. De acordo com os dados, a redução no fluxo de transportes públicos, distanciamento e isolamento social diminuíram a intensidade no aumento de casos da doença e reduziu a taxa de contagio.

"Na Bahia, as medidas foram implementadas no dia 17 de março e ajudaram a controlar a circulação de pessoas para que não houvesse um aumento de novos casos da doença. Foi por causa dessas medidas que no dia 26 de março já conseguíamos perceber uma queda no número de infectados na Bahia. Tínhamos previsto 800 casos para meados de março, porém só tivemos a confirmação de um pouco mais de 400. Esses dados refletem a importância do isolamento social que serve pra conter a proliferação do vírus", explica a matemática Juliane Oliveira, pesquisadora do Cidacs. Em diversos países, cientistas estão aplicando diferentes modelos matemáticos para tentar compreender a atual pandemia de Covid-19.


O Grupo de pesquisadores da 'Rede CoVida' adotou o modelo SIR, que é uma estratégia analítica produzida a partir de grupos de indivíduos classificados como Suscetíveis, Infectados e Recuperados. Para Juliane, "o estudo da epidemia ė bastante complexo e a modelagem exige um acompanhamento contínuo, com esforço de vários especialistas e principalmente pela abertura de informações e dados para que possamos melhorar as nossas pesquisas". O estudo completo pode ser conferido no link - http://covid19br.org/relatorios/boletim-covida-ed-02/

Ações

O estudo da 'Rede CoVida' também mostra que a restrição no fluxo de pessoas em apenas 10% dos municípios baianos foi suficiente para gerar um atraso entre os picos de infecção de Salvador e demais municípios. Desde o primeiro caso confirmado do novo coronavírus na Bahia, o governador Rui Costa anunciou diversas medidas para contar o avanço do contágio em todos os municípios baianos, como a suspensão de eventos com mais de 50 pessoas, de aulas da rede estadual por 30 dias, de voos saindo da Bahia para o exterior e cidades brasileiras com casos de contaminação comunitária, como São Paulo e Rio de Janeiro, e transporte intermunicipal por 10 dias.


“O Governo do Estado se antecipou em tomar medidas preventivas com ajuda de 70% da população que ficou em isolamento, é essa colaboração que faz com que possamos nos antecipar em relação aos leitos de UTI que serão necessários e a reduzir o número de casos e óbitos na Bahia. O isolamento nos interiores é igualmente importante porque já não conseguimos saber de onde o vírus veio, quando alguém apresenta sintomas significa que outros assintomáticos já existam nesse território”, explica Tereza Pain, subsecretária da Secretaria de Saúde do Estado (Sesab).


Fonte: Rede CoVida.

Fotos: Secom BA.

Tags:

Posts Em Destaque
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2016 - Criado pela Agência Andrade Comunicação e Marketing 

Contate-nos: 75 9 91211904 | 75 9 98317900 | vanessa.cultura.bsul@gmail.com