top of page
BANNER WEB - 728x90px - ESTADO SOLIDARIO.png

100 mil famílias de pescadores poderão ser beneficiadas com recursos do deputado Raimundo Costa

O montante pode chegar a R$ 60 milhões nos próximos anos. “São investimentos nunca vistos na história da pesca da Bahia”.


O valor de investimentos na área da pesca e aquicultura na Bahia pode chegar a R$ 60 milhões nos próximos anos. Mais de 100 mil famílias serão beneficiadas. A iniciativa é do deputado Federal Raimundo Costa (Podemos), reeleito majoritariamente pela classe pesqueira e defensor da categoria no Congresso Nacional.


A pesca artesanal é uma das atividades fortes na cultura e economia da Bahia. De acordo com dados do Registro Geral da Atividade Pesqueira (RGP), no Brasil existem mais de 1 milhão de pescadores artesanais credenciados, só na Bahia são mais de 131 mil pescadores.


Segundo Raimundo Costa (Podemos), mais de 100 mil famílias baianas serão beneficiadas através dos recursos aplicados. “Trabalho, dedicação, resiliência e comprometimento gerando resultados para todos”.


Relembrando os primeiros anos de mandato, Raimundo Costa contou como foi vivenciar uma pandemia que dificultou a aplicação de recursos. “Tivemos a pandemia e pouco tempo para conseguir aplicar os recursos. Hoje, estamos em uma nova etapa do nosso mandato de deputado federal, bem diferente do primeiro”, destacou. “Ficou um saldo de recursos no Governo Federal e Estadual dos anos de 2019 a 2022, que são mais de R$ 11 milhões em kit pesca, laboratório, veículos, freezer, entre outros itens. Sem contar o que conseguimos entregar durante esse período”, contou Raimundo.

Graças à luta e articulação do parlamentar baiano junto ao poder público, foi possível

conquistar políticas públicas para desenvolver o trabalho no estado. “Neste novo mandato, já disponibilizamos mais de R$ 12 milhões entre reformas de sedes das entidades, encontro estadual dos pescadores, assistência técnica, ração, gaiolas, equipamentos, kits de pesca, veículos, fábrica de gelo, freezer, Censo da Pesca, implantação do Sistema de Gestão e

Recadastramento dos pescadores das entidades para 2023. Ou seja, neste ano vamos investir na pesca artesanal da Bahia R$ 23 milhões”.


Investimentos futuros

A intenção para os próximos anos é de somar aos investimentos no setor pesqueiro, mais R$ 30 milhões em recursos. “Se Deus permitir, queremos aplicar, ao todo, R$ 60 milhões na pesca e aquicultura”.


Para que Colônias, Associações e demais entidades possam receber os investimentos através da Federação dos Pescadores do Est da Bahia - FEPESBA é necessário apresentar cópias escaneadas dos Registros Atualizados nos órgãos federais, estaduais, e municipais. Assim como Atas conforme o estatuto das entidades e documentos que se fizerem necessários.


Raimundo relembra para o prazo de envio. “Se a entidade não apresentar os documentos e informações solicitadas pela FEPESBA para a elaboração dos projetos, não poderá ser beneficiada”, e finaliza: “São investimentos nunca vistos na história da pesca da Bahia e do Brasil realizados por um deputado".




Assessoria

Siga!
  • Facebook ícone social
  • YouTube ícone social
  • Instagram ícone social
bottom of page